segunda-feira, 7 de julho de 2008

Che, o maior dos andrilhos


Che Guevara é outro que partiu para o mundo. E encontrou muito mais que a liberdade; encontrou a eternidade. Eduardo Galeano, no texto Nossa região é o reino dos paradoxos que leu ao receber o titulo de Cidadão ilustre do Mercosul, fala de Che:

"...

E, pulando a cordilheira, me pergunto: Por que será que Che Guevara, o argentino mais famoso de todos os tempos, o mais universal dos latino-americanos, tem o costume de continuar nascendo? Paradoxalmente, quanto mais o manipulam, quanto mais o traem, mais nasce. Ele é o mais nascedor de todos.

E me pergunto: não será porque ele dizia o que pensava e fazia o que dizia? Não será por isso que continua sendo tão extraordinário neste mundo onde as palavras e os fatos muito raramente se encontram, e quando se encontram não se cumprimentam porque não se reconhecem?"

5 comentários:

Patty Diphusa disse...

O maior nascedor de todos, incrível. Adorei.

E me lembrei que a figura do Che é a campeã de camisetas. Meninos de todo o mundo usam e, de alguma maneira, sabem que foi alguém revolucionário. Nem sabem a história, mas o carregam no peito.
Ele e Bob Marley, outro campeão. rs

Bjs

andarilha disse...

Oi Patty,
Acabei de colocar um link para o texto original do discurso do Galeano. Se der, leia a parte da mulher boliviana que desafiou a ditadura e, exilada, foi viver na Suécia. O que ela fala sobre a solidão e o isolamento é incrível.

bjs.

Dona Sra. Urtigão disse...

Bom dia,
Tenho acompanhado suas andanças, só que com uma certa preguiça para andar junto, então fico de longe.Hoje a soma de suas andanças, com as do Galeano e do Che, me deram uma sacudida. Um Abraço.

Pedro disse...

Oi Andarilha

Vc já me provocou no blog da Patti então vim mexer com vc em casa. rs.

Brincadeira, tá? Gostei muito do seu blog. E vou dar uma olhada no link. Quero ver o depoimento dessa boliviana.

E, realmente, Patti, tem muita gente levando o Chê no peito pelo mundo. Mas acho que o Bob Marley ganha.

Descobri também que vc é fã do Eddie Vedder. O que é isso, um fã clube? rs.

Me desculpe se invadi muito o espaço.

Um abraço

andarilha disse...

Dona Sra. Urtigão, não se preocupe. Conheço esse bichinho chamado preguiça. De vez em quando ele me ataca também.

E Pedro, pode invadir o espaço sempre. Quanto ao Eddie, somos fãs, sim, a Patty e eu. Ela é a amiga querida que me enviou a tradução da música do filme, porque eu sou zero de inglês. E sobre o texto do Galeano, tem coisas muito legais nele. Achei justíssima a homenagem. Foi unanimidade entre todos os países do Mercosul.

bjs.