sexta-feira, 7 de março de 2008

Comer santo é pecado

A história e essa imagem estão no blog O fantasma de Chet Baker da Márcia Frazão, que se autodenomina escritora e bruxa. Ela acordou um dia e viu que o seu São Jorge estava derretido. Seria um sinal, um aviso? Vale dizer que o santo era de açúcar. Ficou no altar durante um ano. A amiga que deu o santo disse pra ela comer, mas comer santo? Onde já se viu? É pecado, não pode. E quem vai entrar no paraíso depois disso? Claro que ela não comeu, e ainda botou o bichinho no altar. Outra amiga disse pra ela que ele gostaria de uma cervejinha. E não é que por um ano ela serviu cerveja pra ele num copo de prata? Êta santo sortudo! Será que um dia alguém vai me servir uma cervejinha todo dia sem que eu tenha que pedir ao garçom ou pagar por ela? Meu gosto pela cerveja todo mundo já conhece, mas acho que vou ter que virar santa antes! Ah, e no meu caso, nem precisa copo de prata. Pode ser de vidro mesmo. E se não tiver um bom copo de cerveja, até um cristal Cica serve.

2 comentários:

Sig Mundi disse...

Olha, as cervejas russas não são de todo ruins, mas estão um pouco longe de serem lembradas como referência.

A sorte é que a quantidade de cervejas importadas é enorme! Já achamos até a brasileira Bhrama por aqui. Aí sim dá pra fazer a festa e beber boa cerveja. A minha preferida, disparado, é a australiana Foster's.

bjs!!

andarilha disse...

Senti firmeza. Já posso ir por aí. Cervejas importadas!!!!! Tá vendo que nem tudo está perdido? O problema é que a nossa tendência é sempre comparar as coisas locais com o que conhecemos nos nossos países de origem. Daí, não tem nada que se compare às nossas comidas e bebidas - a feijoada, a carninha moída refogada, a caipirinha, a moqueca, a casquinha de siri, o caranguejo, o pastel de feira etc.
Enquanto a gente tá num lugar diferente, o melhor é curtir, tentar encontrar o que agrada aos nossos olhos e ao nosso paladar.

bjs.