sábado, 13 de setembro de 2008

Bauruzinho destrona o menino Jesus de Ananindeua

Devo um pedido de desculpas ao povo de Ananindeua, no Pará. Comentei aqui no blog que tinha encontrado um páreo duro para a nossa estátua do Borba Gato, a meu ver uma das coisas mais feias sobre a face da terra. Mas justiça seja feita: feio por feio, estava aqui mesmo no estado de São Paulo uma estátua pra deixar o Borba Gato no chinelo. É o Bauruzinho, da cidade de Bauru. O proprietário de um supermercado de lá resolveu homenagear o famoso sanduiche, que segundo conta um site oficial da prefeitura, foi inventado por ali mesmo.

O monumento só ficou famoso porque alguns estudantes tiveram a brilhante idéia de roubar o tal Bauruzinho, que seria como um mascote da cidade. Na manhã de 5 de setembro, no local onde ficava o monumento, restavam apenas os seus pés, que vem a ser duas rodelas de tomate. Pasmem! é verdade.


Os estudantes não deviam ser do metiê porque logo foram identificados e presos. Bem que eles mereceram. Roubar o Bauruzinho???? Tanta coisa pra roubar! Tinham que ser presos mesmo! As fotos peguei emprestadas do site da 94FM, rádio local. Na segunda foto, os estudantes levando o monumento pela rua.

Bem, mas voltando ao Bauru, que em São Paulo comemos no Ponto Chic como sendo o original, é um sanduiche muito saboroso e sua receita é simples. Essa peguei no site Tradicional Sanduiche Bauru:


“Pão francês sem miolo
Uma porção de queijo
Fatias de roastbeef
Rodelas de tomate
Rodelas de pepino (picles)
Sal e orégano a gosto

Divida o pão em duas partes e retire o miolo. Coloque o roastbeef frio (o roastbeef deve ser preparado com antecedência.) em uma das partes. Sobre o roastbeef, disponha rodelas de tomate e as de pepino. À parte, prepare o Banho-Maria, coloque um pouco de água numa assadeira para esquentar. Coloque o queijo que, ao derreter, deve ser retirado e disposta na outra fatia de pão. Una as duas fatias do pão. O calor do queijo aquecerá os demais ingredientes do sanduíche.”

3 comentários:

marcelo disse...

Diz a lenda que o lanche era um pedido inusitado de um cliente Bauruense que era fregues no Ponto Chic ... nunca ouvi ninguem defendendo historia contraria ... paulistano.

andarilha disse...

É isso mesmo Marcelo, li ontem no cardápio do Ponto Chic. Por sinal, eles estão comemorando 85 anos. E viva o bauru!

Dona Sra. Urtigão disse...

Noossa! não vinha aqui desde que voce estava no Para! Quanta informação! Agradecida!