segunda-feira, 21 de setembro de 2009

Ripper, Ed Viggiani e Cartier-Bresson juntos em São Paulo?

É demais para os amantes da fotografia. A cidade recebe três exposições de peso ao mesmo tempo. Digo isso porque o mestre francês influenciou muitos dos nossos fotógrafos e educou o olhar de apreciadores da fotografia, como eu.

Num mesmo espaço, o da Caixa Econômica da Praça da Sé, pode-se ver o trabalho do Ed Viggiani (foto acima) e do João Roberto Ripper (foto abaixo).

Dois dos melhores fotojornalistas do país. Quem ainda não viu, pode aproveitar esta semana pra ver as duas, porque a exposição do Ripper termina no domingo, dia 27.


E a do Cartier-Bresson fica até 20 de dezembro no SESC Pinheiros. Mas não façam como eu, que vou deixando, deixando, deixando e quando me dou conta, a exposição terminou. A mostra dos 500 anos do Descobrimento tive que ver no Rio, porque aqui em São Paulo ela só ficou 6 meses!!

3 comentários:

Mário Viana disse...

O Ripper eu não conheço, acho. O Ed, sim, e admiro o homem e o fotógrafo. Grande figura! E o Henri, apesar do que dizem as más línguas, não fez pré comigo, não. Mas era bom, o danado...
Vou correr atrás destas exposições!
bjs

Patty Diphusa disse...

Andarilha San, boralá. Que tal a gente marcar pra ir juntas? Preciso de estímulo, data marcada, essas coisas, senão perco, como vc.

bjs

andarilha disse...

Mário,
ao ver a exposição do Ripper você vai reconhecer algumas imagens (carvoeiros, índios etc.).
E Patty, já vi as duas, mas vou lá de novo. E quem sabe, podemos ver a Virada Russa no CCBB e comer coisinhas na Liberdade. Topas?