quinta-feira, 2 de abril de 2009

Olha ele aí, gente!


Patty Difusa já tinha antecipado, mas como sou desconfiada, tive que ver pra crer. Neste caso, ler pra crer. Ela estava encantada com a escrita do Chico Buarque em Leite Derramado (Companhia das Letras) e com a densidade do conteúdo. Me disse que não conseguia parar de ler. Fui até a Livraria Cultura pra um debate e comprei um exemplar do Chico. E ela tinha razão. Eu só parei de ler quando percebi que cabeceava em cima do livro. Consegui ler cinco capítulos. E este livro é interessante porque são momentos de lucidez intermeados com sonhos, e as histórias são divididas em capítulos que podem ser lidos fora de ordem. Mas eu sigo a sequência, afinal, alguma razão pra essa ordenação o Chico deve ter tido.

A editora jogou todas as fichas nesse lançamento. Criaram até o site Leite derramado de onde tirei a foto do Chico e este trecho do livro:

Um padre chegará para a visita aos enfermos, falará baixinho palavras em latim, mas não deve ser comigo. Sirene na rua, telefone, passos, há sempre uma expectativa que me impede de cair no sono. É a mão que me sustém pelos raros cabelos. Até eu topar na porta de um pensamento oco, que me tragará para as profundezas, onde costumo sonhar em preto-e-branco.

4 comentários:

Aurora Boreal disse...

Ao ler um artigo, numa revista semanal, sobre o lançamento do Leite Derramado claro que me lembrei de você.
Ah....os nossos ídolos!!!
Sabe o que é exemplar na atitude dele para o lançamento do livro? Nenhuma concessão ao auê habitual da mídia: nem entrevistas, nem noite de autógrafos etc.
Claro que toda vendagem e sucesso virá no rastro da sua já conquistada popularidade como compositor e cantor. Mas é muuuuito bacana vê-lo dando lôas à cabotinice (se é que esta palavra existe).
Não é "à toa na vida" que trata-se de um ídolo.
Beijocas

Patty Diphusa disse...

Eu acabei de ler, completamente encantada com a estrutura narrativa e o delírio do personagem. Você chega ao fim com várias certezas e muitas dúvidas. Mas feliz por termos esse talento escrevendo na nossa língua.

Bjs

andarilha disse...

É isso mesmo Aurora, nenhum auê com o autor e ainda assim, é um fenômeno de vendas. Quem disse que pra se manter na mídia precisa ficar falando bobagens sobre tudo e sobre todos o tempo todo?

E Patty, é puro talento mesmo. Será que nossas divagações quando estivermos velhinhas terão esse refino literário??

bjs.

Anônimo disse...

Eu também acabei de ler, foi num gole só. É o Chico...